'http://imageshack.us/photo/my-images/33/blog502logo.jpg/’ rel=’shortcut.icon’

Diga Sim à Saúde! Diga Não à Dengue! Ciep Setor 6

PROJETO “DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”

PROJETO “DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”
Justificativa: O ano de 2011 começa com aumento dos casos de dengue, em relação a 2010. Tendo em vista a epidemia que assola a cidade do Rio de Janeiro, e a necessidade de esclarecimento à população escolar, torna-se de alta relevância este projeto.
Objetivos: Trabalhar junto à comunidade escolar esclarecendo sobre o vetor e a doença que vem causando muitas mortes. Contribuir para a preservação da saúde e incentivar atitudes de prevenção ao mosquito da dengue e também prevenir a proliferação do mosquito e como consequência a doença.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
- Identificar o mosquito transmissor Aedes aegypti;
- Reconhecer os sintomas do dengue;
- Diagnosticar as dificuldades em conter o mosquito transmissor;
- Conscientizar a população sobre a contribuição de cada um na prevenção do Dengue.
- Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenir doenças.
- Ter cuidado com o armazenamento do lixo.
- Aprender a selecionar o armazenamento do lixo: material reutilizável e lixo orgânico.
PÚBLICO ALVO:
Comunidade escolar;
Comunidade do entorno.
ESTRATÉGIAS:
Sensibilizar professores, alunos com vídeos de campanha sobre a dengue.
Exibição de vídeos sobre a doença e como evitá-la.
Leitura de noticiários sobre dengue.
Pesquisa na Internet sobre a dengue.
Sensibilizar comunidade e responsáveis com material produzido pelos alunos.
ATIVIDADES:
Minioficinas sobre a dengue.
Produção de frases coletivas sobre como evitar a doença.
Produção de cartazes coletivos sobre a dengue.
Confecção de máscaras, “mosquitinhos” de sucata, bandeirinhas “abaixo a dengue”!
Divulgação das atividades no Bloguinho.
AVALIAÇÃO:
Participação e envolvimento nas atividades propostas.
Postura atitudinal na construção dos materiais.
RECURSOS:
Pesquisas na Internet. Exibição de vídeos. TV e DVD.
MATERIAIS:
Computador, Internet, TV, DVD. Livros, jornais. Material para confecção de cartazes e máscaras como: cola tesoura, cartolina, papel sulfite, etc. Sucata para construção dos mosquitinhos como: caixinhas de papelão, garrafas pet com tampinha, rolhas de champanhe para confecção de dedoches.
CRONOGRAMA:
Março: apresentação do projeto aos professores e alunos. Minioficinas. Dia Mundial da água: 22 de março- Confecção de cartazes sobre proliferação do mosquito pela água.
Abril: confecção de máscaras e mosquitinho de sucata. Confecção de cartazes sobre a doença. Colocação dos cartazes nos murais da escola.

“DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”
A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus chamado flavivirus, e transmitida ao homem principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. O vetor da dengue é a fêmea do mosquito. A doença está presente em mais de 100 países do mundo, localizados no Sudeste Asiático, na África e nas Américas e atinge toda a América Latina, menos o Chile. Há dois tipos de dengue: a clássica e a hemorrágica. Geralmente, quando contaminada pela primeira vez, a pessoa contrai a dengue clássica. Em uma segunda contaminação, existe um risco muito maior de se contrair a dengue hemorrágica, que é muito mais grave e pode levar à morte.

COMO É O MOSQUITO

O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro e é parecido com um pernilongo comum, no entanto é mais escuro – cor de café ou preto – e possui listas brancas pelo corpo e patas. É um inseto doméstico, e reproduz-se em ambientes com água, próximos à habitação humana, e costuma agir durante o dia. Após ter picado alguém contaminado, o mosquito pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não lhe dói e nem provoca prurido (comichão). Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fêmea do mosquito voa até mil metros de distância dos seus ovos.
Se reproduz em qualquer objeto que possa acumular água, de preferência sombreado. Exemplos: caixa de água aberta ou mal fechada, prato de planta, vaso de planta, ralo externo, calha, poço de elevador, bandeja de ar condicionado, reservatório de geladeira, pneu exposto a chuva, lixo descartado em local inapropriado etc.
COMO É O MOSQUITO
O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro e é parecido com um pernilongo comum, no entanto é mais escuro – cor de café ou preto – e possui listas brancas pelo corpo e patas. É um inseto doméstico, e reproduz-se em ambientes com água, próximos à habitação humana, e costuma agir durante o dia. Após ter picado alguém contaminado, o mosquito pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não lhe dói e nem provoca prurido (comichão). Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fêmea do mosquito voa até mil metros de distância dos seus ovos.
Se reproduz em qualquer objeto que possa acumular água, de preferência sombreado. Exemplos: caixa de água aberta ou mal fechada, prato de planta, vaso de planta, ralo externo, calha, poço de elevador, bandeja de ar condicionado, reservatório de geladeira, pneu exposto a chuva, lixo descartado em local inapropriado etc.

Principais formas de prevenção à doença.
A principal forma de combater a doença é evitar locais onde o mosquito possa se proliferar, ou seja, qualquer objeto que possa acumular água. Não existe ainda uma vacina.
 Para reduzir a população do mosquito, é feita a aplicação de inseticida através do "fumacê". Mas ele é útil apenas para matar os mosquitos adultos; não acaba com os ovos. O "fumacê" não acaba com os criadouros e precisa ser sempre repetido para matar os mosquitos que vão se formando. Por isso, é tão importante eliminar os criadouros do mosquito
transmissor. 

COMO SE PEGA DENGUE



O ciclo do mosquito Aedes aegypti apresenta quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto e se inicia quando a fêmea do Aedes aegypti pica uma pessoa com dengue.
 O tempo necessário para o vírus se reproduzir no organismo do mosquito é de 8 a 12 dias.
Após isso, ele começa a transmitir o vírus causador da doença. Esse mesmo mosquito, ao picar um ser humano sadio, transmite o vírus para o sangue dessa pessoa. Dentro de um tempo, que varia de 3 a 15 dias, a doença começa a se manifestar.
 A partir daí, o ciclo pode voltar a se repetir, caso essa segunda pessoa seja picada por outro Aedes aegypti. Vale a pena lembrar que a dengue só é transmitida pela fêmea infectada do Aedes aegypti. Uma pessoa doente não transmite dengue para outra sadia, seja por contato direto, alimentos, água ou quaisquer objetos.

Tipos de Dengue
A Dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Ele é muito pequeno, mas fácil de identificar pelos seus hábitos.
As diferentes formas de manifestação da doença – clássica e hemorrágica – não estão relacionadas aos tipos de dengue, pois são os diferentes sorotipos presentes no vírus causador da doença que os determinam. O vírus da dengue possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo e imunidade parcial e temporária contra os outros três. Ainda não circula no Brasil o tipo 4, mas especialistas aguardam a circulação do sorotipo no país, já que ele está presente na América do Sul em países como a Venezuela e a Colômbia.

 

SINTOMAS

Os principais sintomas da dengue

O primeiro sintoma da dengue é febre alta: de 39°C a 40°C, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos e nas juntas, fraqueza, náusea, vômitos e manchas vermelhas na pele.

Os seguintes sintomas podem fazê-lo suspeitar de Dengue:

Dor de cabeça
Dor nos olhos
Febre alta muitas vezes (passando de 40 graus)
Dor nos músculos e nas juntas
Manchas avermelhadas por todo o corpo
Falta de apetite
Fraqueza
Em alguns casos, sangramento de gengiva e nariz
Você provavelmente deve estar com dengue.

Na dengue hemorrágica os sintomas são os mesmos, porém muito mais fortes.


ESTOU COM DENGUE... O QUE DEVO FAZER

Não há um tratamento específico para a doença. As medicações utilizadas são analgésicos (remédios para aliviar a dor) e antitérmicos (para diminuir a febre). No entanto, nunca se deve tomar medicamentos sem orientação médica.
Procure imediatamente a unidade de Saúde mais próxima.

TRATAMENTO

A pessoa com Dengue deve ficar em repouso, beber muito líquido, como soro caseiro, água filtrada, e sucos. E só usar medicamento para aliviar as dores e a febre, mas sempre com indicação do médico. A pessoa não pode tomar remédios à base de ácido acetil salicílico como Melhoral, AAS, Aspirina entre outros. Pode-se usar Dipirona (Novalgina) e Paracetamol (Tylenol).

A dengue mata

Dependendo do estado fisiológico do paciente a dengue pode evoluir para um caso mais grave: a “Dengue hemorrágica”. Os sintomas são iguais aos da Dengue clássica, mas podem existir ainda: sangramento de gengivas e narinas; fezes escuras, o que pode indicar a presença de sangue; manchas vermelhas ou roxas na pele; dor abdominal (dor na barriga) intensa e contínua; vômitos e tonteira; diminuição da urina; e dificuldade para respirar.


*Epidemia: doença infecciosa e transmissível que ocorre numa comunidade ou região e pode se espalhar rapidamente entre as pessoas de outras regiões, originando um surto epidêmico. A epidemia poderá ocorrer devido a um grande desequilíbrio (mutação) do agente transmissor da doença ou pelo surgimento de um novo agente (desconhecido).
 * Endemia: doença localizada em um espaço limitado, denominado “faixa endêmica”. Endemia é qualquer doença que ocorre apenas em um determinado local ou região, não atingindo nem se espalhando para outras comunidades.


COMO EVITAR A DOENÇA

A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. Para isso, é necessário acabar com os criadouros (lugares de nascimento e desenvolvimento dele).

Ou seja: não deixe a água, mesmo limpa, ficar parada em qualquer tipo de recipiente como:

Garrafas
Pneus
Pratos de vasos de plantas e xaxim
Bacias
Copinhos descartáveis

Também não se esqueça de tapar:

Caixas d'água
Cisternas
Tambores
Poços
Outros depósitos de água

DICAS

Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando um pano ou uma bucha para eliminar completamente os ovos dos mosquitos. Uma boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos. 
Limpe as calhas e as lajes das casas.
Lave bebedouros de aves e animais com uma escova ou bucha; e troque a água pelo menos uma vez por semana.
A melhor maneira de dar um fora na dengue é tomar pequenos cuidados todos os dias. Afinal, os ovos do mosquito continuam vivos até por 01 ano. Se a gente não der um fora no mosquito é a dengue que deixar a gente fora da escola, do trabalho, da diversão e muito mais... Então vamos lá!
Sabe aquelas latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes que ficam jogadas por aí? Elas acumulam água e viram um ótimo esconderijo para que o mosquito ponha ovos e se desenvolva.
Pneus velhos acumulam água e o Aedes aegypti, o mosquito da dengue, faz a festa. Então, sempre deixe os pneus em local seco e protegido da chuva ou jogue-os fora em lugar apropriado.
Jogue fora as garrafas PET e de vidro vazias fazendo uso da coleta seletiva de lixo. Se precisar guardar alguma, vire-as de cabeça para baixo, assim não ficará nenhuma água armazenada.
Não deixe a água se acumular em vasinhos de plantas e jarros de flores. A dica é colocar areia no prato do vaso.
Caixas d’água, tambores, latões e cisternas devem ficar bem fechadas, sem nenhuma fresta, para impedir a entrada do mosquito.
Feche bem os sacos plásticos e mantenha a lixeira bem tampada e seca.
Descartar o lixo de maneira correta, evitar objetos que acumulem água.

Fontes:


ATIVIDADES:



Justificativa: O ano de 2011 começa com aumento dos casos de dengue, em relação a 2010. Tendo em vista a epidemia que assola a cidade do Rio de Janeiro, e a necessidade de esclarecimento à população escolar, torna-se de alta relevância este projeto.
Objetivos: Trabalhar junto à comunidade escolar esclarecendo sobre o vetor e a doença que vem causando muitas mortes. Contribuir para a preservação da saúde e incentivar atitudes de prevenção ao mosquito da dengue e também prevenir a proliferação do mosquito e como consequência a doença.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
- Identificar o mosquito transmissor Aedes aegypti;
- Reconhecer os sintomas do dengue;
- Diagnosticar as dificuldades em conter o mosquito transmissor;
- Conscientizar a população sobre a contribuição de cada um na prevenção do Dengue.
- Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenir doenças.
- Ter cuidado com o armazenamento do lixo.
- Aprender a selecionar o armazenamento do lixo: material reutilizável e lixo orgânico.
PÚBLICO ALVO:
Comunidade escolar;
Comunidade do entorno.
ESTRATÉGIAS:
Sensibilizar professores, alunos com vídeos de campanha sobre a dengue.
Exibição de vídeos sobre a doença e como evitá-la.
Leitura de noticiários sobre dengue.
Pesquisa na Internet sobre a dengue.
Sensibilizar comunidade e responsáveis com material produzido pelos alunos.
ATIVIDADES:
Minioficinas sobre a dengue.
Produção de frases coletivas sobre como evitar a doença.
Produção de cartazes coletivos sobre a dengue.
Confecção de máscaras, “mosquitinhos” de sucata, bandeirinhas “abaixo a dengue”!
Divulgação das atividades no Bloguinho.
AVALIAÇÃO:
Participação e envolvimento nas atividades propostas.
Postura atitudinal na construção dos materiais.
RECURSOS:
Pesquisas na Internet. Exibição de vídeos. TV e DVD.
MATERIAIS:
Computador, Internet, TV, DVD. Livros, jornais. Material para confecção de cartazes e máscaras como: cola tesoura, cartolina, papel sulfite, etc. Sucata para construção dos mosquitinhos como: caixinhas de papelão, garrafas pet com tampinha, rolhas de champanhe para confecção de dedoches.
CRONOGRAMA:
Março: apresentação do projeto aos professores e alunos. Minioficinas. Dia Mundial da água: 22 de março- Confecção de cartazes sobre proliferação do mosquito pela água.
Abril: confecção de máscaras e mosquitinho de sucata. Confecção de cartazes sobre a doença. Colocação dos cartazes nos murais da escola.

“DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”
A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus chamado flavivirus, e transmitida ao homem principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. O vetor da dengue é a fêmea do mosquito. A doença está presente em mais de 100 países do mundo, localizados no Sudeste Asiático, na África e nas Américas e atinge toda a América Latina, menos o Chile. Há dois tipos de dengue: a clássica e a hemorrágica. Geralmente, quando contaminada pela primeira vez, a pessoa contrai a dengue clássica. Em uma segunda contaminação, existe um risco muito maior de se contrair a dengue hemorrágica, que é muito mais grave e pode levar à morte.

COMO É O MOSQUITO

O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro e é parecido com um pernilongo comum, no entanto é mais escuro – cor de café ou preto – e possui listas brancas pelo corpo e patas. É um inseto doméstico, e reproduz-se em ambientes com água, próximos à habitação humana, e costuma agir durante o dia. Após ter picado alguém contaminado, o mosquito pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não lhe dói e nem provoca prurido (comichão). Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fêmea do mosquito voa até mil metros de distância dos seus ovos.
Se reproduz em qualquer objeto que possa acumular água, de preferência sombreado. Exemplos: caixa de água aberta ou mal fechada, prato de planta, vaso de planta, ralo externo, calha, poço de elevador, bandeja de ar condicionado, reservatório de geladeira, pneu exposto a chuva, lixo descartado em local inapropriado etc.

A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus chamado flavivirus, e transmitida ao homem principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. O vetor da dengue é a fêmea do mosquito. A doença está presente em mais de 100 países do mundo, localizados no Sudeste Asiático, na África e nas Américas e atinge toda a América Latina, menos o Chile. Há dois tipos de dengue: a clássica e a hemorrágica. Geralmente, quando contaminada pela primeira vez, a pessoa contrai a dengue clássica. Em uma segunda contaminação, existe um risco muito maior de se contrair a dengue hemorrágica, que é muito mais grave e pode levar à morte.

COMO É O MOSQUITO

O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro e é parecido com um pernilongo comum, no entanto é mais escuro – cor de café ou preto – e possui listas brancas pelo corpo e patas. É um inseto doméstico, e reproduz-se em ambientes com água, próximos à habitação humana, e costuma agir durante o dia. Após ter picado alguém contaminado, o mosquito pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não lhe dói e nem provoca prurido (comichão). Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fêmea do mosquito voa até mil metros de distância dos seus ovos.
Se reproduz em qualquer objeto que possa acumular água, de preferência sombreado. Exemplos: caixa de água aberta ou mal fechada, prato de planta, vaso de planta, ralo externo, calha, poço de elevador, bandeja de ar condicionado, reservatório de geladeira, pneu exposto a chuva, lixo descartado em local inapropriado etc.


Principais formas de prevenção à doença.
A principal forma de combater a doença é evitar locais onde o mosquito possa se proliferar, ou seja, qualquer objeto que possa acumular água. Não existe ainda uma vacina.
 Para reduzir a população do mosquito, é feita a aplicação de inseticida através do "fumacê". Mas ele é útil apenas para matar os mosquitos adultos; não acaba com os ovos. O "fumacê" não acaba com os criadouros e precisa ser sempre repetido para matar os mosquitos que vão se formando. Por isso, é tão importante eliminar os criadouros do mosquito
transmissor. 

COMO SE PEGA DENGUE

O ciclo do mosquito Aedes aegypti apresenta quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto e se inicia quando a fêmea do Aedes aegypti pica uma pessoa com dengue.

 O tempo necessário para o vírus se reproduzir no organismo do mosquito é de 8 a 12 dias.
Após isso, ele começa a transmitir o vírus causador da doença. Esse mesmo mosquito, ao picar um ser humano sadio, transmite o vírus para o sangue dessa pessoa. Dentro de um tempo, que varia de 3 a 15 dias, a doença começa a se manifestar.
 A partir daí, o ciclo pode voltar a se repetir, caso essa segunda pessoa seja picada por outro Aedes aegypti. Vale a pena lembrar que a dengue só é transmitida pela fêmea infectada do Aedes aegypti. Uma pessoa doente não transmite dengue para outra sadia, seja por contato direto, alimentos, água ou quaisquer objetos.
A Dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Ele é muito pequeno, mas fácil de identificar pelos seus hábitos.

Tipos de dengueAs diferentes formas de manifestação da doença – clássica e hemorrágica – não estão relacionadas aos tipos de dengue, pois são os diferentes sorotipos presentes no vírus causador da doença que os determinam. O vírus da dengue possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo e imunidade parcial e temporária contra os outros três. Ainda não circula no Brasil o tipo 4, mas especialistas aguardam a circulação do sorotipo no país, já que ele está presente na América do Sul em países como a Venezuela e a Colômbia.

SINTOMAS

Os principais sintomas da dengue

O primeiro sintoma da dengue é febre alta: de 39°C a 40°C, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos e nas juntas, fraqueza, náusea, vômitos e manchas vermelhas na pele.

Os seguintes sintomas podem fazê-lo suspeitar de Dengue:

Dor de cabeça
Dor nos olhos
Febre alta muitas vezes (passando de 40 graus)
Dor nos músculos e nas juntas
Manchas avermelhadas por todo o corpo
Falta de apetite
Fraqueza
Em alguns casos, sangramento de gengiva e nariz
Você provavelmente deve estar com dengue.

Na dengue hemorrágica os sintomas são os mesmos, porém muito mais fortes.

 

ESTOU COM DENGUE... O QUE DEVO FAZER

Não há um tratamento específico para a doença. As medicações utilizadas são analgésicos (remédios para aliviar a dor) e antitérmicos (para diminuir a febre). No entanto, nunca se deve tomar medicamentos sem orientação médica.

TRATAMENTO

A pessoa com Dengue deve ficar em repouso, beber muito líquido, como soro caseiro, água filtrada, e sucos. E só usar medicamento para aliviar as dores e a febre, mas sempre com indicação do médico. A pessoa não pode tomar remédios à base de ácido acetil salicílico como Melhoral, AAS, Aspirina entre outros. Pode-se usar Dipirona (Novalgina) e Paracetamol (Tylenol).

A dengue mata

Dependendo do estado fisiológico do paciente a dengue pode evoluir para um caso mais grave: a “Dengue hemorrágica”. Os sintomas são iguais aos da Dengue clássica, mas podem existir ainda: sangramento de gengivas e narinas; fezes escuras, o que pode indicar a presença de sangue; manchas vermelhas ou roxas na pele; dor abdominal (dor na barriga) intensa e contínua; vômitos e tonteira; diminuição da urina; e dificuldade para respirar.

Procure imediatamente a unidade de Saúde mais próxima.

Postagens populares

Educação Infantil

Educação Infantil
Ciep 01.02.502 Avenida dos Desfiles
http://www.goear.com/listen/5f41dd5/aquarela-toquinho

Dengue

Dengue

Cada um fazendo a sua parte, a dengue pode ser evitada. É simples!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Twitter
Clique com o botão direito do mouse no passarinho para abrir em nova janela e/ou nova guia, assim você não sai do Bloguinho!

Entre em contato conosco!

Entre em contato conosco!
E-mail-me: jornalzinhociep502@gmail.com
  • Aguardamos o seu contato
  • Loading...

    Pesquisar este blog

    Carregando...